site logo
 

PUBLICIDADE

img

Festa do Sedna - 5ª edição0 comentário

Como Foi?

Tamanho da fonte A A

Publicado em 07/12/2013 00:00

Foi Bom

A chuva não atrapalhou em nada a tradicional Festa do Sedna, realizada no dia 06 de dezembro. É que desta vez o local escolhido foi o Centro de Convenções de Goiânia, local completamente coberto, inclusive, o estacionamento.  Ponto para a organização do evento, que inovou na 5ª edição da festa e agradou o seu público.

“Já fui em duas outras edições e gostei muito desta por causa do local, que foi bem mais  acessível”, elogiou Natália Rocha de Lisbôa, 22 anos. Para o DJ Renato Borges, uma das atrações da festa, a festa deste ano superou as suas expectativas. “Mesmo com a chuva forte que caía em Goiânia na hora da abertura dos portões, o fato do local contar com estacionamento coberto facilitou a vida da galera. Muita gente bonita, conforme podemos ver nas fotos. A festa estava em um clima propício pra ir em casal também, já que vi muita gente que não saía faz tempo por que estão namorando ou casado. Um clima de respeito, não vi também nenhuma briga ou confusão”, comentou. 

Todos os entrevistados elogiaram a organização da entrada, sem fila. “Entrada tranquila e rápida. Facilidade e conforto com estacionamento próprio”, comentou Lorena Faria, 25 anos. 

Questionados sobre a segurança, os entrevistados comentaram não ter visto nenhuma desordem, nenhuma briga. Sobre a quantidade de profissionais, “dentro do evento estava bacana, mas na parte de fora, acho que deixou a desejar”, comentou Pedro Egídio Rabelo Suanno, 23 anos. Para Laís Faria, 25 anos, “a segurança estava legal, passou tranqüilidade para aproveitar a festa”. Natália observou que a sua bolsa não foi revistada. 

Sobre o serviço de open bar, só elogios. “Os bares não estavam cheios em nenhum momento. Isso foi um ponto positivo da festa”, destacou Natália. Para Mariana Rocha, 23 anos, o serviço de open bar estava ótimo. “Não tive problema nenhum para pegar bebida”, comentou. A quantidade de bares instalados foi destacada por Laís e Lorena. “O open bar foi bem servido, devido a grande quantidade de bares pela festa”, comentou Lorena. 

Perguntamos sobre conforto e as respostas foram variadas. Alguns sentiram falta de sofás para descansar, outros elogiaram o amplo espaço do ambiente, que acomodou bem o público. A climatização foi bastante elogiada. “Achei o Centro de Convenções bem bacana pra eventos. A circulação e entrada/saída são fáceis, a sinalização e a segurança do espaço são sólidas, a acústica é boa, o ar condicionado ‘segurou o tranco’ do salão completamente lotado, ou seja, não vi defeitos”, comentou Renato. 

Os banheiros estavam impecáveis no início da festa, mas acabaram ficando sujos ao longo da noite, gerando insatisfação no público feminino entrevistado. A pequena quantidade de banheiros também foi motivo de comentários, pois gerou fila. 

As atrações da festa foram muito elogiadas. “Os DJs e o repertório musical foram muito bons, além de muita gente bonita, o que sempre diferencia a festa do Sedna”, comentou Lorena. “Apesar de não ser uma apaixonada por música eletrônica, curti bastante as atrações, principalmente o DJ Shark. Ele foi ótimo!”, elogiou Mariana. Para Laís, “as atracões foram ótimas, animaram bem a galera com som e músicas de boa qualidade”. 

Perguntamos aos entrevistados qual era o diferencial da Festa do Sedna e as respostas foram parecidas: o público, a organização e as atrações.  “A diferença da Festa do Sedna para as outras que ocorrem em Goiânia, sem dúvida, é o público. Pessoas mais bonitas, bem vestidas”, comentou Mariana. Para Laís, o diferencial está no público e no bom gosto musical. “A diferença da Festa do Sedna vem pelo próprio nome ‘Festa do Sedna’. Além do peso do nome da boate, que muita gente fala que foi a melhor balada da cidade, a festa introduziu o conceito de serviço ‘premium’ em um evento de grande porte, tanto que a primeira edição, realizada em comemoração ao 1º aniversário do Sedna, já colocou a festa no calendário anual de Goiânia”, comentou Renato Borges. 

A última atração da noite foi o internacional DJ Roger Sanchez. “A responsabilidade do ‘warm-up’, ou seja, do DJ que abre para uma atração internacional ao nível do americano Roger Sanchez, um dos criadores da House Music, é imensa. O DJ que faz o warm-up não poderia utilizar no set nenhuma música que a atração iria tocar. O dJ de warm-up tem que ser criativo a ponto de criar uma pista para a atração, mas sem tocar os hits do momento. Eu adoro essa responsabilidade”, contou o DJ Renato Borges. “Esse ano experimentamos algo diferente que o público parece ter adorado: Colocamos um DJ de outro estilo antes da atração principal, no caso o DJ Shark (RJ), que toca hip hop, dubstep e trap, ou seja, músicas que a galera gosta, mas que não competem com a setlist do headliner”, completou.

Pelo que vimos e ouvimos, a Festa do Sedna tem fôlego e prestígio para muitas outras edições. E que venha a 6ª edição!


 

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

AGENDA

< >

Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado

O autor do comentário é o único responsável pelo conteúdo publicado.

img

Av. D, nº 419, sala 401, Ed. Comercial Marista

Goiânia - GO / CEP:74.150-040

(62) 9946-0186

[email protected]