site logo
 

Entrevista: Maria Flor fala sobre espetáculo em Goiânia0 comentário

Entrevista

Publicado em 09/06/2018 02:59

 

Casados na vida real, Maria Flor e Emanuel Aragão apresentarão em Goiânia neste sábado (9), no Teatro SESI, o espetáculo "Tudo o que você sempre quis dizer sobre o casamento". A sessão será às 21 horas e os ingressos custam R$ 35,00 (meia) e R$ 70,00 (inteira). Eles podem ser comprados pelo site Compre Ingressos, Komiketo da T-4 e Call Center (4052-0016).

 

A comédia romântica é uma espécie de stand-up de casal, em que todo o conteúdo é verdadeiro. Os nomes, as histórias, a vida. Eles falam tudo aquilo que os casais não têm coragem de falar na frente do outro, sempre convidando o público a participar. Conversamos com Maria Flor sobre o espetáculo, sobre a sua participação na segunda temporada da série 3%, sobre o seu primeiro trabalho como diretora, dentre outros projetos. Aperte o play!


Confira na íntegra




Mais do que abordar relacionamentos, "Tudo o que você sempre quis dizer sobre o casamento" mostra a sua história com o Emanuel Aragão. Como vocês escolheram o que deveria ir para o palco? Foi fácil separar o público do privado?

Eu acho que atualmente, o que é público e o que é privado na nossa vida anda um pouco confuso, né? Acho que com todas as ferramentas de redes sociais, isso tem complicado de separar mesmo. E eu acho que eu e o Emanuel, a gente fez uma opção por ser realmente sincero. Tentar ser sincero e contar como a gente se conheceu, como a gente começou a se relacionar, como a gente começou a namorar e de uma forma muito aberta e muito sincera, até porque eu acho que esse é o diferencial da nossa peça. A gente não está fazendo uma dramaturgia. Não somos dois atores que estão, de repente, foram chamados para fazer uma peça. A gente partiu do nosso desejo de contar para as pessoas sobre a nossa história, porque a gente acha que isso é mais interessante para o público. O público vai se identificar muito mais com uma história que seja verdadeira, com duas pessoas que estão tentando realmente lidar com o casamento, que é uma coisa muito difícil. Então eu acho que a gente está tentando ser sincero e falar de verdade com as pessoas sobre todos os conflitos, todas as "picuinhas", todos os medos que envolvem uma relação. Eu acho que a gente não está fazendo, é claro que a gente não está contando exatamente como foi tudo, mas tem sim muita coisa da nossa intimidade no palco.


Além de viajar com a peça, você acaba de participar da segunda temporada de 3%, do Netflix; dirigiu o documentário "Filme Ensaio" e está gravando o filme 'Maior Que o Mundo', com o Heriberto Leão e a Luana Piovani. Você não para?

Adorei essa pergunta! Olha, eu tento trabalhar o máximo que eu posso. Muitas vezes eu deveria trabalhar mais, na verdade, e eu me culpo muito por isso, porque eu tenho feito, eu e o Emanuel, inclusive, porque o "Filme Ensaio" também é um projeto do Emanuel, ele é roteirista do filme junto comigo, mais o Adriano Guimarães; então eu tenho tentado muito fazer as minhas próprias coisas, fazer os meus próprios projetos, sabe? Eu acho que essa é uma vontade minha que eu sempre tive na minha carreira toda. Eu fiz o "Do Amor", como produtora, como atriz, eu fiz o "Só Garotas" como diretora e como roteirista também, dois projetos do canal Multishow, que foram feitos pela minha produtora. O "Filme Ensaio" está sendo feito pela minha produtora, então eu me preocupo muito em tentar ter os meus próprios projetos. Projetos que sejam autorais, projetos que eu tenha participação em todas as etapas desses projetos. É claro que o "Maior que o Mundo", por exemplo, agora não, eu fui convidada para fazer o filme, então claro que isso também acontece. "3%", também, foi um convite que veio e tal, mas eu não gosto de ficar à mercê desses convites, à mercê da procura dos diretores ou do olhar de alguém, do produtor de elenco e tal. Eu acho que isso é muito legal, que bom que as pessoas gostam de mim e me chamam para trabalhar, mas eu quero ter autonomia e eu quero fazer os meus próprios projetos. Então, por isso, eu não posso parar, eu tenho que ficar o tempo todo pensando o que mais que eu vou fazer, o que mais que eu vou fazer. E além disso eu estou escrevendo um livro, que vai sair pela editora Planeta, que chama "Transparente". Então, realmente, eu estou muito sem tempo mesmo (risos).


Quais são os próximos projetos? A peça "A Ponte"?

"A Ponte", com certeza. Na verdade, a nossa peça, a minha com o Emanuel, a gente tem um projeto longo para ela. A gente quer estrear no Rio em janeiro, a gente quer fazer uma temporada em São Paulo no ano que vem. E "A Ponte", que é uma peça minha com a Bel Kowarick e a Deborah Lamm, com certeza, é um projeto muito importante para mim, que a gente pretende estrear em novembro, em Belo Horizonte. Então esse é o próximo projeto e eu vou estrear o filme "Albatroz", agora em novembro, também, que é um filme do Bráulio Mantovani, com a Andréa Beltrão, o Alexandre Nero, a Camila Morgado, um "elencasso", a Andréia Horta. Então esses são os dois projetos, são os meus próximos três projetos e, claro, o lançamento do "Filme Ensaio", que é o meu projeto, o meu filho, eu diria, que eu também estou colocando em alguns festivais e esperando as respostas, mas eu quero muito mostrar o filme. É isso.


Gostaria de convidar o leitor do site Arroz de Fyesta para o espetáculo em Goiânia?

Olá! Eu queria convidar todos os leitores do site Arroz de Fyesta para assistirem "Tudo o que você sempre quis dizer sobre o casamento". Eu e Emanuel Aragão estaremos esperando vocês no dia 9 de junho, no Teatro SESI, às nove horas da noite. Não percam, vai ser demais! Um beijo grande!


PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

AGENDA

< >

Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado

O autor do comentário é o único responsável pelo conteúdo publicado.

img

Av. D, nº 419, sala 401, Ed. Comercial Marista

Goiânia - GO / CEP:74.150-040

(62) 9946-0186

[email protected]