site logo
 

PUBLICIDADE

img

Au Revoir France0 comentário

Colunas > Por Aí

Tamanho da fonte A A

Por Aí

Por Bruna Franco

Relações Públicas apaixonada por café, vinho e cerveja, resolveu dar um tempinho na profissão pra ir atrás de um sonho antigo: morar no interior da França e aprender esse idioma maravilhoso (e difícil!). Como ainda não ganhou na Mega-Sena, resolveu ir como au pair pra Annecy e está vivendo nesse paraíso nos Alpes Franceses.

Publicado em 31/07/2017 19:24

 

Quando contei pras pessoas que estava vindo pra França como Au Pair, que meu trabalho seria cuidar de duas crianças, levar e buscar na escola, preparar o jantar e colocar pra dormir, um monte de gente achou que eu não conseguiria. Porque eu não era a pessoa mais apegada/louca por criança e sempre morria de agonia de ficar em casa, sem trabalhar como eu era acostumada, num escritório, com várias pessoas, correria e stress.

 

No entanto, depois de 11 meses com as minhas crianças e morando com os meus chefes, posso afirmar que minha jornada foi muito bem sucedida. Superou todas as expectativas que eu tinha antes de vir. Eu aprendi, cresci e vi um lado muito bonito que tinha guardado dentro de mim, que nem eu sabia que existia. E é essa nova Bruna que volta pro Brasil.

 

Com as crianças eu aprendi a ver o mundo de uma outra forma, percebi que a gente cresce e deixa de observar pequenas coisas, esquece o que realmente importa como ser humano. Às vezes eu ficava triste e não sabia o porquê, mas ao buscá-las na escola e conversar, percebi que era a falta delas na minha rotina. Aos finais de semana eu pensava no que elas estavam fazendo. Quando elas disseram ‘je t’aime’ pela primeira vez, eu chorei.

 

Morando com os chefes eu aprendi a relevar muita coisa. Aprendi a me colocar no lugar do outro, me tornei mais humilde. Aprendi o que o ego representa nas nossas vidas e vi que não queria viver refém dele. Que às vezes a gente é mais feliz fazendo as coisas mais simples da vida.

 

Estando na França eu cozinhei bastante e aprendi muitos métodos franceses, mas acima de tudo, aprendi a valorizar o alimento, a pensar em quem o produz, a respeitar o que coloco no prato e a entender suas origens e histórias. Não só da cozinha francesa, mas em todas, principalmente a nossa.

 

Não é fácil ir embora depois de um ano inteiro vivendo num lugar incrível, onde posso afirmar que foi o meu momento mais feliz de toda a minha vida. Aprendi a viver um dia de cada vez, a ser menos ansiosa e a valorizar cada pessoa que passa na nossa vida e cada momento que a gente vive, mesmo os tristes.

 

Porém, estou feliz por ter tido a coragem de ter o emprego que tinha, de ficar longe da minha família e amigos, e por ter conseguido viver algo tão incrível. Voltar também dá uma sensação muito boa, ver as pessoas empolgadas por me rever, é algo que não tem preço.  

 

Brasil, aí vamos nós!

 

Obrigada a todos que me acompanharam por aqui ;)


 

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

AGENDA

< >

Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado

O autor do comentário é o único responsável pelo conteúdo publicado.

img

Av. D, nº 419, sala 401, Ed. Comercial Marista

Goiânia - GO / CEP:74.150-040

(62) 9946-0186

[email protected]