site logo
 

PUBLICIDADE

img

Como é ser quem saiu do Brasil?0 comentário

Colunas > Por Aí

Tamanho da fonte A A

Por Aí

Por Kássia Simas

Blogueira, arquiteta e urbanista, cool hunter e amante de design e fotografia. Um belo dia me encontrei nessa aventura que é viver em uma nova cultura, numa nova realidade cheia de possibilidades. Atualmente morando em Galway, Irlanda.

Publicado em 09/01/2017 19:23

 

Pode perguntar pra qualquer pessoa que mora longe da família: a época do Natal é com certeza a mais difícil de estar longe de casa. Pensando nisso resolvi trazer na minha coluna deste mês o ponto de vista de quem está longe. Já li muitas coisas sobre as dificuldades de “quem ficou” e também já ouvi muito do tipo: “foi morar fora, está rica”, “ tá com a vida feita” “tá melhor que todo mundo” e blá blá.

 

Sendo assim conversei com muitas pessoas que tiveram essa experiência de sair do Brasil e listei quais a dificuldades enfrentadas:

 

Comunicação: Se você vai para um lugar que domina a língua local isso vai ajudar muito, mas se não, é extremamente complicado e as dificuldades vão começar no aeroporto. Se prepare. Quando vim tinha noção 0 de inglês, então no aeroporto comprei Pringles e Coca Cola porque simplesmente não sabia pedir comida em lugar nenhum. Fica a dica, o inglês irlandês é ainda mais difícil, porque eles falam extremamente rápido.

 

Comida: Por mais que você domine a língua, a comida vai ser um problema. Você está em um novo país, não vai encontrar nenhuma comida que lembre o Brasil, ao menos que você a faça e ir ao supermercado é uma luta, porque você vai comprar muita coisa errada até aprender o que é bom. Sério, até hoje tenho dificuldades.

 

Família | Amigos: Ambos os lados sofrem com a saudade e estar longe vendo que a vida de todo mundo continua e você está tentando se situar em um novo lugar é bem difícil, principalmente quando acontecem momentos importantes como aniversários, nascimentos, formaturas, dentre outros e você simplesmente não pode participar. Isso dói, viu? Você vai conhecer novas pessoas, mas a cada nova experiência vivida você vai lembrar dos seus “velhos” amigos e de como gostaria de poder compartilhar esses momentos com eles.

 

O Estrangeiro: Não importa o que você faça, por mais receptivo que as pessoas sejam, você sempre será o estrangeiro, sempre vai ter um pouco de dificuldade com coisas como visto, trabalhos e etc. E por mais que o Brasil tenha todos os seus defeitos, você vai passar a defende-lo com unhas e dentes e vai ter orgulho de ser brasileiro e das coisas lindas que esse pais tem.

 

Espero ter conseguido explicar um pouquinho de como é estar fora. Os dois primeiros meses são os mais difíceis. Aprender a viver sua nova vida e se desligar um pouco do Brasil é bem complicado. Com o tempo você se acostuma um pouco, mas em nenhum momento vai deixar de ser difícil. A intenção não é fazer ninguém desistir de ter essa experiência, apenas mostrar um outro ponto de vista.

 

Beijocas e até o próximo mês!


 

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

AGENDA

< >

Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado

O autor do comentário é o único responsável pelo conteúdo publicado.

img

Av. D, nº 419, sala 401, Ed. Comercial Marista

Goiânia - GO / CEP:74.150-040

(62) 9946-0186

[email protected]