site logo
 

PUBLICIDADE

img

Como passar 3 horas à mesa?0 comentário

Colunas > Por Aí

Tamanho da fonte A A

Por Aí

Por Bruna Franco

Relações Públicas apaixonada por café, vinho e cerveja, resolveu dar um tempinho na profissão pra ir atrás de um sonho antigo: morar no interior da França e aprender esse idioma maravilhoso (e difícil!). Como ainda não ganhou na Mega-Sena, resolveu ir como au pair pra Annecy e está vivendo nesse paraíso nos Alpes Franceses.

Publicado em 26/06/2017 12:24

 

Oi gente ;)

 

Todo mundo adora comer e aqui na França não é diferente. Aliás, sua gastronomia é famosíssima e os chefs franceses estão sempre nas listas dos mais renomados do mundo. O melhor é que as comidas feitas aqui sempre têm uma história por trás, o que faz ser ainda mais interessante.

 

Hoje eu vou contar um pouquinho pra vocês sobre esse momento sagrado.

 

Como passar 3 horas à mesa?

 

Aqui uma simples refeição é feita com todos à mesa e usando o mínimo possível o telefone. As pessoas só começam a comer quando todos estão servidos e evitam distrações exteriores, levando à troca de afeto maior e aproveitando tudo o que esse momento traz. Além disso, as refeições aqui são separadas em:

 

  1. apero: petiscos e bebidas mais leves como cerveja ou spritz;
  2. entrada: geralmente uma salada, já acompanhada de um vinho branco;
  3. prato principal: é quando chegam as carnes, pasta, arroz, batatas e legumes, acompanhado de vinho tinto;
  4. queijos: depois que você já tá triste de ter comido tanto, chega uma bandeja com todos os tipos possíveis, acompanhados de pão (e vinho, claro!);
  5. sobremesa: tava achando que a sobremesa era o queijo? nananinanão! Sempre cabe mais um pedaço de tarte tatin, uma mousse de chocolate, um clafoutis ou uma crème brulée (sim, acompanhado de vinho também!);
  6. café: é, esse não pode faltar (mas desta vez sem acompanhamento do vinho, hihi);
  7. digestif: MASOQUE? sim, sempre tem um espacinho pra um copinho de licor de ameixa, um limoncello.... Ufa!

 

Comida sem mimimi

 

Bastou o frio começar aqui nos Alpes, a galera começa a preparar a Tartiflette, que nada mais é do que bacon, batata, cebola e Reblochon, um queijo típico da região, mas que pode ser substituído por um simples queijo minas, por exemplo. É feito numa travessa grande, que todo mundo pode se servir à vontade e com uma saladinha ao lado.

 

Tartiflette-Lavender e Lovage

 

Foto: Lavender and Lovage

 

Nem só de croissant vive o francês

 

Tem a famosa baguete que eles carregam sim debaixo do braço; tem a chouquette, que parece uma broa com pedacinhos de açúcar (é a mesma massa da bomba de chocolate); chausson aux pommes, que é uma massa folheada recheada com maçã; e como eles valorizam muito o regional, aqui na Alta Saboia tem a croix de savoie, que é como uma brioche em forma de cruz, o símbolo da região.

 

chausson-aux-pommes Latellier des Chefs

Foto: Latellier des Chefs

 

Até quando dá errado dá certo

 

A tarte tatin nada mais é do que uma torta de maçã feita ao contrário, colocando primeiro as maçãs na forma e depois a massa. A história conta que as irmãs Tatin eram responsáveis por um hotel e seu restaurante e um dia, uma delas estava distraída ao fazer a sobremesa e percebeu que tinha colocado só as maçãs e esquecido da massa. Aí ela colocou a massa por cima mesmo e quando desenformou a maçã caramelizada estava por cima e serviu ainda quente aos hóspedes, que adoraram a ‘inovação’ e espalharam a ideia para outros cantos do país.

 

tarte tartin

 

Foto: Pinterest

 

Eu não sei vocês, mas me bateu uma fome, que vou parar por aqui mesmo pra preparar uma simples e deliciosa receita francesa, enquanto aproveito o prazer de estar entre amigos ;)

 

Até a próxima!


 

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

AGENDA

< >

Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado

O autor do comentário é o único responsável pelo conteúdo publicado.