site logo
 

Entrevista: Walter André, presidente ABRADi-GO1 comentário

Entrevista

Publicado em 29/10/2015 11:56

 

Neste sábado, 31 de outubro, será realizado o Digital Outbox 2015 (http://www.digitaloutbox.com.br), no Hotel K, a partir das 8h. O evento será promovido pela ABRADi-GO, voltado aos profissionais de marketing, entusiastas do meio digital, publicitários, jornalistas, social media, empresários de pequeno, médio e grande porte e estudantes. O objetivo é apresentar soluções e conteúdos relevantes para marcas e empresas se comunicarem na internet. Conversamos por WhatsApp com o presidente da ABRADi-GO, Walter André, sobre o planejamento do Digital Outbox 2015 e sobre o mercado digital em Goiás. Aperte o play e confira!


Confira na íntegra




Na hora de organizar a programação do Digital Outbox 2015, o que foi pensado de forma diferente em relação às edições anteriores?

Desde a primeira edição do evento, a ABRADi se posicionou em realizar o Digital Outbox com uma proposta melhor a cada ano. Em 2015 não seria diferente. Esse ano a nossa expectativa é de um evento mais qualificado no conteúdo das palestras, em público e, principalmente, na estrutura do local, que talvez seja o maior salto desde a primeira edição. A organização está bastante animada e espera que o evento seja um sucesso e que as pessoas que estarão ali possam levar para o seu dia a dia mais conhecimento, networking e que elas possam aplicar isso nas suas ações, no seu trabalho e que tenha resultado em cima do que elas vão ouvir no evento. Acredito que essa é a ideia principal pra esse ano.


Quais são as expectativas da Abradi-GO para o evento deste ano?

O objetivo do evento, do Digital Outbox, todos os anos, foi sempre planejar um evento e realizá-lo com palestrantes que possam mostrar na prática o que tem dado certo ou não nesse trabalho que se faz no meio digital. Esse ano, pra 2015, não mudou muita coisa, mas a gente enfatizou ainda mais essa ideia que o público que está ali presente no evento, que ele pudesse ouvir palestras de conteúdo atual, relevante, de alta qualidade e que eles pudessem absorver essa experiência desses palestrantes que estão ali trabalhando no seu dia a dia e colocando a mão na massa, pra que essas pessoas, as empresas, os empresários, no caso, e os profissionais que atuam no nosso mercado pudessem aprender um pouco mais e tirar ali as suas dúvidas e levar isso pro seu dia a dia. Então pra essa edição a gente pensou muito mais nessa situação de que quem está falando ali tem que ter a mão calejada de trabalho, tem que ter experiência, tem que falar o que ele está vivenciando. Essa foi a grande situação pra esse ano.


No ano passado, em entrevista ao Arroz de Fyesta antes do Digital Outbox 2014, perguntamos se tínhamos como mensurar o crescimento do investimento em comunicação digital em Goiás. Na época, você informou que a ABRADi Nacional havia coletado dados de Goiás para o Censo 2013/2014 das agências digitais, mensurando informações de faturamento, serviços oferecidos e estrutura/quantidade de funcionários e que os dados ainda não tinham sido publicados. Hoje já é possível afirmar que os investimentos em comunicação digital em Goiás estão em crescimento?

Não temos dados precisos do investimento em comunicação digital em Goiás, até porque o Censo não apresenta esse tipo de informação. Mas pela aproximação da ABRADi com as agências, percebemos que o nosso mercado está em crescimento. Existe uma procura muito grande das empresas pelos serviços digitais, como também é possível perceber que nossas agências entregam conteúdos e ações de qualidade aos seus clientes. Recentemente, uma pesquisa realizada pela Rock Content no Brasil mostra que 69% das organizações dedicam 24% do seu orçamento total de marketing ao marketing digital. A maioria das empresas, nesse caso, dedica menos de um quarto. Porém, existe uma previsão de aumento para 2016. A pesquisa também ressalta que as empresas que dedicam 25% de seu orçamento para o marketing são consideradas bem-sucedidas. Acredito que nosso Estado está dentro desse número e o papel da ABRADi é difundir cada vez mais a importância de se investir na Internet e que as empresas procurem quem está antenado com o mercado e que estão também trabalhando com qualidade e oferecendo um serviço de qualidade.


Desafios como a precificação de projetos e a destinação de verbas para Internet já foram superados ou ainda há muito o que se trabalhar em Goiás?

Esses dois pontos ainda são desafios a serem traçados e o caminho é bem longo. Acredito que nesses cinco anos da associação o mercado melhorou, tanto na visão das empresas em enxergar a importância de se investir na Internet, e nesse caso, estamos falando em destinar uma verba para as ações, como também a forma que as agências precificam o seu serviço, pois hoje cada uma cobra de acordo com o seu know-how, e muitas das vezes a diferença de valor é grande, por estar em um mesmo mercado. A ABRADi tem dialogado com as agências e outras entidades para criar o seu guia no nosso Estado, assim como já foi feito em outras regionais da associação, na Bahia, no Paraná. Eu acredito que temos que trabalhar esse assunto e buscar a melhor forma de precificar e de chegar a um consenso que fique bom pra todo mundo. Mas é um assunto polêmico, que eu acredito que a gente tenha ainda que evoluir e amadurecer essa ideia.


PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

AGENDA

< >

Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado

O autor do comentário é o único responsável pelo conteúdo publicado.

João Campo

Boa entrevista!

img

Av. D, nº 419, sala 401, Ed. Comercial Marista

Goiânia - GO / CEP:74.150-040

(62) 9946-0186

[email protected]