site logo
 

Malmö: Por dentro do interior da Suécia0 comentário

Colunas > Por Aí

Tamanho da fonte A A

Por Aí

Por Jayme Diogo

Publicitário, Indie Rocker e apaixonado por fotografia, música e Cultura Digital. Resolveu se aventurar por um tempo na terra da cerveja Guiness e explorar essa Europa afora. Morou em Dublin na Irlanda, ao longo de 13 meses.

Publicado em 04/07/2016 20:27

 

Mesmo antes de conhecer a Escandinávia, sempre imaginei conhecer a Suécia famosa pela neve, seu tempo frio e pela a riqueza de seu povo e de seu país. Porém não sabia que iria me surpreender tanto com uma cidade tão viva e que transpira qualidade de vida e igualdade social.

 

Sai de Copenhagen (capital da Dinamarca) em um trem sentido Malmö. Essa foi uma viagem bate-e-volta em direção a cidade no sul da Suécia, bem famosa inclusive pela facilidade de se atravessar apenas uma ponte com fronteira com a Dinamarca e estar em outro país. A cidade me recebeu com um clima típico do inverno Europeu, tendo em vista de que fui no mês de fevereiro e já era de se esperar que os sinais vitais do inverno já estivessem indo embora. Porém o que consegui ver ao chegar na cidade foi muito neve e paisagens lindas.

 

Malmö não é uma cidade muito grande, porém pude perceber que como em qualquer outra cidade da Europa, independentemente do tamanho, a qualidade de vida e a estrutura da cidade ganha de muitas capitais no Brasil, claro que proporcionalmente em relação a quantidade de habitantes de cada uma.

 

O rio que corta a cidade era uma atração à parte com suas águas azuis refletindo o branco da neve que estava quase sumindo nas bordas do rio. A neve ainda nas folhas dos parques também era uma atração à parte.

 

Passei um dia inteiro conhecendo a cidade, entrando por portões e ruas desconhecidas, me perdendo em meio a cidade e me permitindo a conhecê-la por um ângulo talvez pouco conhecido pelos demais turistas. Foi uma experiência interessante passar por essa cidade que me lembra tanto um interior típico com neve e pessoas acolhedoras.

 

Já no fim do dia, como estava MUITO frio, paramos em um café e apreciamos o pôr do sol da janela e com a imensidão de turistas aproveitando o dia que estava no fim e não eram nem 4 da tarde, o que é comum aqui no inverno, onde o dia é bem menor.

 

Agora me resta planejar e saber onde será o meu café no fim da tarde às 4 horas no próximo inverno. Alguma sugestão? Até mais!

 

Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado

O autor do comentário é o único responsável pelo conteúdo publicado.

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

AGENDA

< >

img

Av. D, nº 419, sala 401, Ed. Comercial Marista

Goiânia - GO / CEP:74.150-040

(62) 9946-0186

[email protected]