site logo
 

Entrevista: Rogério Flausino fala sobre 'Saideira Acústico Tour'1 comentário

Entrevista

Publicado em 30/05/2019 22:42

Rogério Flausino
 

Foto: Marcos Cardoso/ 2018

 

O grupo Jota Quest fará show em Goiânia neste sábado (1º), no Centro de Convenções da PUC. Depois de passar por 130 cidades, somando mais de 150 apresentações, com público de mais de 250 mil expectadores, a turnê “Acústico Tour” entra em fase de despedida e ganha novo nome: "Saideira Acústico Tour". Além de 12 capitais do país, o grupo também passará por Lisboa, em Portugal. Clique aqui para saber informações sobre ingressos e pontos de vendas do show em Goiânia. Aproveitamos a ocasião para conversar por e-mail com Rogério Flausino sobre os últimos shows, sobre o EP que o grupo acabou de lançar e sobre os próximos projetos da banda e da sua carreira solo. Confira!

 

Em maio do ano passado conversamos com você sobre o acústico. Agora, um ano depois, chegou a hora de quem mora em Goiânia aproveitar a última oportunidade de assistir ao show aqui na capital. Considerando que desde a gravação do trabalho já se passaram dois anos, conte pra gente: como a banda está lidando com a despedida da turnê? Sensação de missão cumprida?

 

RF.: Olha, mais difícil do que interromper, há 2 anos, os nossos mais de 20 anos de “eletricidade”, pra criar o tal do “Acústico”, está sendo agora ter que se despedir desta maravilhosa temporada. O “Acústico” superou todas as nossas expectativas. Graças a ele pudemos, por exemplo, experimentar tocar nas mais bonitas e tradicionais salas de teatro do país, e até em Portugal. Uma experiência surreal!! Rever nossas canções mais queridas, pela 1ª vez, para o formato “desplugado” foi um exercício artístico surpreendentemente positivo, inclusive pra nós mesmos. Levaremos, seguramente, essas vivências e sensações para os próximos trabalhos. E quando isso acontece, é sempre uma grande conquista. Estamos muito felizes em retornar ao lindo Teatro da PUC, pra nos despedirmos em grande estilo.

 

 

Agora em maio vocês lançaram o EP digital com cinco canções que tinham ficado “de fora” do repertório do CD/DVD. Alguma delas foi incorporada ao show da Saideira? E como foi a repercussão no mercado?

 

RF.: A repercussão do EP “Saideira Acústico Sessions” está excelente!! Nossa ideia foi reunir algumas canções que haviam ficado “de fora” do 1º repertório do “Acústico” e fazer uma compilação. Então reunimos gravações de ensaio e jam-sessions do “acústico”, demos uma lapidada nas faixas, e nasceu o “Saideira”!! Tem soul-music com “Vício”; tem bossa-jazz em “35” com homenagem ao Jorge Ben, tem reggae com “Além do Horizonte”; balada-rock de “Palavras de Um Futuro Bom” e o single de trabalho “Todas as Janelas”. A gente ta muito feliz com o resultado!!

 

 

Vocês circularam pelo país com o acústico, tiveram a oportunidade de conhecer muita gente e de sentir o calor do público. Dos momentos de aeroporto, hotel, entrevistas e camarins, você se lembra de alguma situação divertida ou emocionante que tenham passado nesta turnê?

 

RF.: Foram muitas emoções!! Os teatros nos aproximarem muito da platéia!! Rolaram situações muito engraçadas, com as pessoas chegando atrasadas, ou gritando “elogios” que a gente realmente ouvia!! As pessoas se abraçando na hora do “momento-abraço” ao final da canção “Dentro de um Abraço”. As gerações indo juntas aos shows: vovô, papai, filhos e netos. Muito bacana vivenciar tudo isso!!

 

 

A canção "Dias Melhores" já tem quase 20 anos e continua refletindo desejos muito atuais. Se ela fosse escrita hoje, você acha que mudaria algo na letra?

 

RF.: Eu não mudaria nada. Esta canção é uma dádiva. Um presente que ganhamos de Deus, pra nossa vida e carreira. A gente comenta por aqui que “...as canções de protesto no Brasil não envelhecem nunca. Estão a cada dia mais atuais...”. E é isso mesmo. A canção “Dias Melhores” para mim, é hoje, tão ou mais necessária e urgente que nos anos 2000, quando foi lançada. De forma inédita na nossa carreira, “Dias Melhores” foi a abertura de TODAS as quase 200 apresentações desta turnê, abrindo o caminhos e os corações pra aquelas duas horinhas em que passaríamos juntos... e a gente só agradece!! ...Dias que não deixaremos para trás!!

 

 

Terminando a turnê, quais são os planos do Jota Quest? E para a sua carreira solo? Sabemos que estará no Rock in Rio com o seu irmão Wilson Sideral, cantando Cazuza.

 

RF.: Opa, em 2020 teremos, com certeza, um disco de inéditas “elétrico” do Jota Quest. Kkk. Quanto ao projeto CAZUZA, seguiremos firmes, Eu e meu irmão Sideral, espalhando a poesia do nosso poeta-exagerado!!

 

Gostaria de convidar os leitores do site Arroz de Fyesta para a Saideira em Goiânia?

 

RF.: Galera Querida de Goiânia, nosso super abraço e o convite especial pra gente se encontrar neste sabadão, no maravilhoso Teatro da PUC, pra esta “Saideira” do nosso “Acústico Jota Quest”!! Vai ser uma noite linda!!! Abração e até lá!! 



PUBLICIDADE

img

AGENDA

< >

Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado

O autor do comentário é o único responsável pelo conteúdo publicado.

img

Av. D, nº 419, sala 401, Ed. Comercial Marista

Goiânia - GO / CEP:74.150-040

(62) 9946-0186

[email protected]