site logo
 

PUBLICIDADE

img

Como lidar com um traumatismo dentário?0 comentário

Colunas > Saúde

Tamanho da fonte A A

Publicado em 16/04/2019 12:51

 

Site Lavras 24h


O traumatismo dentário é um problema comum em todo mundo, causado por algum tipo de impacto sobre o tecido dental. Pode resultar em dor e danos emocionais devido ao comprometimento estético.
 
 
As lesões traumáticas dentárias podem variar desde simples fraturas em esmalte até a perda definitiva do elemento dentário.
 
 
Por falta de conhecimento, geralmente o primeiro atendimento ocorre em prontos-socorros, clínicas médicas e postos de saúde, o que pode acarretar um mau prognostico , um pior desenvolvimento clínico do caso clínico.
 
 
O ideal é que o primeiro atendimento seja realizado de forma imediata por um cirurgião dentista e, nesse atendimento seja realizado um exame clínico e radiográfico do paciente traumatizado para determinar o diagnostico inicial, a gravidade da lesão e o plano de tratamento. É de suma importância salientar que o sucesso do tratamento está diretamente relacionado com a rapidez e a eficiência dos primeiros socorros do paciente.
 
 
Quando ocorre uma lesão na dentição decídua, dentes de leite, os pais devem ser informados sobre possíveis complicações pulpares, formação de parúlide decorrente de fístula e alteração de cor da coroa.Também é fundamental advertir os pais que o deslocamento do dente decíduo pode resultar em várias complicações graves nos dentes permanentes, incluindo hipoplasia de esmalte, hipocalcificação, dilacerações de coroa/raiz ou distúrbios de irrupção.O acompanhamento periódico dessas injúrias é essencial para o diagnóstico de complicações subseqüentes ao trauma, tanto na dentição decídua como possíveis seqüelas na dentição permanente. 
 
 
O tratamento endodôntico,tratamento de canal, normalmente é indicado quando ocorre dor espontânea, resposta anormal aos testes de vitalidade. Cada caso deve ser avaliado de maneira personalizada. Para estabilizar um dente após a lesão traumática, uma contenção pode ser necessária. A contenção flexível auxilia no processo de cicatrização periodontal, tecidos de sustentação em volta do dente, mas podem ser utilizados outros tipos de contenção dentária, segundo escolha do dentista e de acordo com necessidades específicas.
 
 
Segundo o portal da associação paulista de cirurgiões dentistas -APCD, estas são as dúvidas mais frequentes dos pacientes e responsáveis frente a um caso de fratura dental em crianças e adolescentes:
 
 
1. Qual a idade de maior risco em que pode ocorrer traumatismo dentário?
 
O risco de traumatismo dentário é maior entre os 18 e 30 meses de idade, pois nesse período de vida é quando as crianças começam a realizar os movimentos independentes de andar e correr e ainda não possuem boa coordenação motora. As causas mais comuns de traumatismo dentário estão relacionadas com quedas e acidentes quando as crianças estão brincando em casa, na escola, em parques de diversão e outros locais públicos.
 
 
2. Dentes fora da posição podem favorecer o traumatismo dentário?
 
Sim, principalmente em crianças de maior idade. Crianças que possuem mordida aberta anterior, que é verificada quando os dentes superiores anteriores não tocam os dentes inferiores tem maior risco de sofrer traumatismo dentário. O perigo também é grande quando as crianças possuem os dentes superiores mais para frente do que os dentes inferiores .Nesses dois casos o lábio superior pode não estar protegendo os dentes, o que torna ainda maior o risco da criança ter um traumatismo.
 
 
3. Quais são os dentes que mais tem possibilidade de sofrer traumatismo dentário?
 
Os dentes que tem maior risco são os dentes anteriores, isso pode ocorrer tanto nos superiores quanto nos inferiores. No entanto, é mais comum nos dentes superiores e raramente atinge um dente posterior.
 
 
4. Como prevenir um traumatismo dentário?
 
A melhor forma de prevenir o traumatismo dentário é ter atenção especial aos acidentes que podem ocorrer com as crianças. 
 
 
Entre eles podemos enumerar alguns: 
 
1) crianças que estão aprendendo a andar e correr (procure estar perto da criança nesta fase); 
2) crianças que vão andar de bicicleta ou patins (uso de equipamentos de proteção); 
3) brincadeiras na piscina (tome cuidado com as brincadeiras dentro da água, assim como na hora de sair da piscina); 
4) crianças e adolescentes que praticam esporte de contato (verifique o uso de protetores bucais); 
Dentro das causas mais comuns de traumatismo pode-se citar a falta de uso de cinto de segurança durante um acidente de trânsito.
 
 
5. O que fazer quando uma criança sofre um traumatismo dentário?
 
Procure um odontopediatra ou dentista,  o mais breve possível, mesmo se o trauma observado apresentar um dano mínimo. Somente o profissional poderá avaliar a extensão do problema que o traumatismo pode ter causado ao dente e a cavidade bucal. Se houve fratura do dente, guarde a parte do dente que está solta em um copo com leite ou soro fisiológico. Procure ajuda profissional o mais rápido possível.E quando necessário usar um serviço de urgência, procure atendimento em um pronto-socorro odontológico 
 
 
 
Patrícia Moraes Quinan
CRO GO 5054
Cirurgiã - Dentista

 

PUBLICIDADE

img

Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado

O autor do comentário é o único responsável pelo conteúdo publicado.

PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

AGENDA

< >

img

Av. D, nº 419, sala 401, Ed. Comercial Marista

Goiânia - GO / CEP:74.150-040

(62) 9946-0186

[email protected]